Salmonelose em Aves - O Grande Vilão

10/06/2014 22:41

Olá leitores, hoje iremos abordar o tema salmonelose em aves, antes de qualquer coisa vamos saber melhor o que é Salmonella. Salmonella é um gênero de bactérias, são bactérias gram-negativas, o gênero é composto por três espécies de bactérias, a Salmonella subterrânea, Salmonella bongori e Salmonella entérica, sendo que essa ultima possui milhares de sorotipos diferentes (mais de 2.500), nas aves ela faz parte da microbiota normal presente no intestino, microbiota essa necessária para que a ave consiga ter uma digestão correta dos alimentos, portanto, é normal que a Salmonella esteja presente nas fezes das aves.

Mas Dr. se a Salmonella e um microrganismo normal da biota intestinal da minha ave, como ela vai apresenta salmonelose? A resposta é bem simples, além da Salmonella existe uma grande gama de outras bactérias que são encontradas normalmente nos intestinos das aves, e para que a ave se apresente saudável todos os microorganismo tem que estar em equilíbrio, ou seja, com suas populações controladas. Portanto a ave só irá apresentar salmonelose quando a população de Salmonella aumentar além do máximo suportável pelo organismo, causando uma quebra nesse equilíbrio da microbiota intestinal e fazendo com que a população de Salmonella cresça muito, além disso, a ave pode acabar sendo infectada por um sorotipo patogênico, que quando presente irá causar doença. A ave também pode acabar apresentando um quadro de salmonelose sistêmica, levando a ave a apresentar outros sinais além dos ligados ao trato gastrointestinal.

Quanto aos sinais, são bem inespecíficos, como na maioria das doenças que acometem as aves, podemos citar diarreia, apatia, falta de apetite, penas eriçadas, ave dormindo durante o dia, problemas reprodutivos e emagrecimento progressivo, podendo até mesmo levar o animal ao óbito. Claro que sua ave pode apresentar somente alguns desses sintomas, como em alguns casos onde só se notam problemas reprodutivos, ou em outros que só observamos diarreia, etc. Isso indica que a doença pode estar no começo, e vai depender diretamente do tamanho da população de Salmonella presente na ave, além da espécie e sorotipo da Salmonella em questão. Portanto, a qualquer sinal de doença a ave deve ser levada a um médico veterinário, de preferência especializado.

Como foi dito anteriormente, os sinais de salmonelose, são muito inespecíficos, e podem ser confundidos com outras doenças. Para fechar o diagnóstico devem ser feitos exames nas fezes da ave, porém é muito importante o acompanhamento de um médico veterinário, já que muitas vezes o proprietário não interpreta os resultados de maneira certa, e em alguns casos acabam por medicar a ave quando não é necessário, ou utilizam medicamentos inadequados, que podem até mesmo piorar a situação do animal. Além dos exames para a avaliação da presença e da quantidade da bactéria nas fezes, também é muito importante a realização de um antibiograma, que é nada mais nada menos do que o exame que vai nos indicar qual antibiótico deve ser utilizado no tratamento.

Falando em tratamento, esse deve ter como principal agente o antibiótico, que deve ser utilizado de maneira correta, para evitar recidivas ou resistência bacteriana, mais uma vez a presença do Medico Veterinário se faz presente, já que a escolha da base antibiótica correta, a duração do tratamento e a dose a ser utilizado devem ser indicadas por esse profissional. Porém a antibióticoterapia sozinha dificilmente irá curar seu animal, medicamentos adjuvantes devem estar presentes no tratamento, além do tratamento de suporte como aquecer a ave, alimentação diversificada e farta, suplementos e em alguns casos alimentação forçada.

A melhor maneira de tratar esse problema que assola diversas criações de pássaros, trazendo na maioria das vezes problemas reprodutivos, e podendo até mesmo dizimar planteis é através da prevenção. Afinal como já dizia o velho ditado prevenir é melhor que remediar, portanto mantenha sempre os ambientes das aves higienizados, saiba sempre a procedência das aves introduzidas em criações ou que entram em contato com seu pet, faça exames nas fezes de sua ave de 6 em 6 meses, e claro, tenha sempre o acompanhamento e um médico veterinário especializado. Tomando essas providencias serão evitados grandes problemas.

Espero ter esclarecidos algumas dúvidas dos proprietários e criadores de aves. Forte abraço a todos. O texto foi elaborado pelo Dr. André Salabert (CRMV-RJ 12554), Dr. André é integrante da equipe de veterinários que trabalha com o Dr. Felipe Bath, atende no consultório veterinário Birds & Cia/NIAAS de segunda a quinta, das 13:00 as 20:00 e aos domingos, das 08:00 as 13:00. 

O Consultório Veterinário Birds e Cia está localizado na Rua Campos Sales, 109, Tijuca, RJ, é o único consultório especializado no atendimento a animais silvestres e exóticos aberto diariamente das 08:00 as 20:00 no Rio de Janeiro, também são realizadas consultas domiciliares e visitas a criatórios, os preços vão de acordo com a região do domicilio e a quantidade de animais a serem examinados.