Colar Elisabetano em Aves - Prático e Eficiente

04/05/2014 21:52

O colar elisabetano em aves vem sendo cada vez mais usado para diversos fins. Uma das utilidades para tal é impedir que aves que possuem o comportamento de arrancar penas possam fazê-lo. As aves que arrancam penas normalmente começam com este comportamento por algum motivo específico, que se torna conhecido com alguma investigação. Muitas vezes este comportamento ocorre pela infestação por ectoparasitos ou por outras questões de ordem ambiental. Algum estresse normalmente é o estopim para o início do problema, dentre as razões podemos citar: gaiolas sem nenhum tipo de enriquecimento ambiental, o companheiro de gaiola que morreu ou fugiu, pouca ou nenhuma atenção por parte dos donos. Essas situações podem ser corrigidas facilmente e a ave naturalmente irá parar de se arrancar. O uso do colar em caso de arrancamento sem dúvidas fará com que a ave pare de arrancar e as penas cresçam, entretanto, se a causa primária não foi corrigida, quando o proprietário retirar o colar, a ave voltará com o comportamento inicial. Defendo o uso do colar em ave somente quando for extremamente útil e necessário, como por exemplo em alguma lesão que não cicatriza por conta de bicadas da ave, pois o uso indiscriminado do colar trará mais malefícios relacionados ao estresse do uso deles do que solução do problema inicial da ave. O material do colar pode ser de plástico, de fabricação própria ou comprado em lojas especializadas. Ele deve ser cortado corretamente para que a ave não consiga se bicar e nem arrancar o colar, e principalmente que o colar não a machuque e não impeça o animal de se alimentar ou se hidratar corretamente. Texto elaborado pelo Dr Arthur Azevedo que trabalha conosco aqui conosco as sextas, sabados e domingos de 13 as 20h. Acessem www.niaas.com.br Unica Clínica Especializada abertas todos os dias de 8 as 20h.