Bavette

27/03/2011 10:04

O Bavette foi descoberto pelo inglês naturalista e ornitólogo John Gould no ano de 1839. É um pássaro granívoro, por isso deve ser alimentado com uma mistura de sementes, 30% alpiste, 70% de painço, mistura esta que deve ser soprada e reposta todos os dias,  verduras como almeirão, espinafre, ou chicória  devem ser  fornecidas pelo menos uma vez por semana,  farinhada é essencial para a boa saúde do pássaro  e deve ser servida e trocada todos os dias, especialmente na época de reprodução e muda de penas, também devemos servir  osso de siba, ou casca de ovos de galinha torrada por 20 a 30 minutos e triturada, os dois produtos são fontes de cálcio essenciais para os pássaros principalmente na época da postura, quando e especial as fêmeas precisam de reposição de cálcio. Para completar, uma tigela de areia de rio lavada, deve ser deixada a disposição dos pássaros, a  areia é um elemento muito importante para a saúde dos pássaros. É ótimo para a higiene e para mantê-los em boas condições de saúde, pois contém minerais, cálcio e  auxilia na digestão das aves.

Convivência: Convive bem com outras espécies, como Diamante de Gould,  Mandarim,  Modesto,  Manon e o Star finsh. 

Cuidados essenciais:A água do bebedouro deve ser trocada diariamente. E como adoram tomar banho, você pode colocar na gaiola uma pequena banheira de cerâmica para que eles possam se divertir, tendo o cuidado de trocar igualmente essa água todos os dias. A água, nesse caso, também ajuda a manter a umidade necessária para que os ovos choquem. Da mesma forma, a gaiola e o poleiro devem estar bem limpos. A bandeja precisa ser limpa com intervalos de um dia e o poleiro uma vez por semana.

Procriação: A melhor época é fevereiro a outubro. Na Austrália, de onde se origina, se reproduz principalmente na época das chuvas, quando o alimento é mais abundante.

Distinção dos sexos: A identificação é feita pelo canto, já que as diferenças físicas não são facilmente perceptíveis. A sexagem por DNA é indicada neste caso.

Ninhos: Tipo Caixa com 20x20x20 centímetros com uma abertura circular na frente, ou tipo taça feito de corda também usado em criação de canários.

Postura: Bota de 3 a 7 ovos que devem ser transferidos para casais de amas(manon), é aconselhavel de 4 a 6 casais de manons para cada casal de bavettes.

Filhotes: Podem ser separados das amas com 35 a 40 dias, para que as mesmas iniciem nova choca de ovos.

É muito difícil estes pássaros chocarem seus ovos em tempo integral e criarem seus filhotes, na grande maioria das vezes não o fazem. O correto é que você providencie cinco casais de manons, para cada casal deles.

As posturas devem se iniciar no final de fevereiro com um  intervalo de sete a quinze dias do final de uma ao inicio da outra, que não devem ultrapassar um total de cinco.
Quando começarem a botar, separe ovo por ovo em um recipiente com palha de painço, quando pararem, passe estes ovos para os manons todos de uma só vez para que os filhotes nasçam todos no mesmo dia.

Ao final da terceira postura, separe o macho da fêmea e de um tempo de 15 dias para que eles descansem, depois retorne o casal para mais duas posturas.No final de agosto você deve novamente separa-los para que fiquem fortes para o inicio da muda de penas, período este que depois da época da postura, é o mais delicado na vida de um pássaro.
Lembre-se de reforçar a farinhada nestes dois períodos da vida deles e fornecer casca de ovos de galinhas torradas e trituradas, ou osso de siba, para que a fêmea não se desclassifique, areia também é muito importante para a vida de qualquer pássaro e não deve faltar durante todo o ano.

Faça exames de fezes regularmente na sua ave, pelo menos 2x ao ano. E em qualquer sinal de anormalidade consulte sempre um veterinário especializado.