A importância dos utensílios na vida de sua ave e sua correta desinfecção

15/07/2012 16:13

Prezados leitores e amigos! Estou de volta e com as energias renovadas pós-carnaval. Hoje não tem nada polemico infelizmente. Nossas aves estão em muda e como já escrevi dois artigos sobre muda e seus cuidados hoje o assunto é diferente. Resolvi visitar algumas empresas neste período firmando novos elos e parcerias e hoje o assunto é plástico, acrílico, vidro e afins. Só poderia estar falando da InjetFour. Nossa parceira e amiga dos amantes de aves e o melhor pertinho da gente.

 

Juro para vocês que aprendi bastante coisa sobre esse processo de fabricação e não imaginava a complexidade do assunto. Mas também dei meus pitacos por lá ehehe! Por isso unindo um pouco a minha experiência vamos nos desbravar sobre o assunto sempre trazendo alguma informação útil e bem bacana. Por isso o convite já esta feito. Desejo uma boa leitura a todos.

 

O primeiro assunto interessante que trago é o uso dos bebedouros âmbar que muitos criadores utilizam. O único uso justificável deste bebedouro é para o uso de medicamentos que podem se degradar em contato com a luz. Basicamente as vitaminas do complexo B sofrem esse tipo de degradação e como quase todos os medicamentos possuem complexo B o uso é justificável. Essas vitaminas normalmente vem em frascos escuros e deixam a agua amarela. Logico que já sabia disso, mas o lado contra da historia é que mudar o bebedouro de forma abrupta muitas vezes a ave não aceita e estranha o novo bebedouro e se esta doente então piora tudo de vez. Por isso muitas vezes não mudamos o bebedouro quando a ave necessita de cuidados. Para criadores com planteis grandes o uso é interessante uma vez que não vai se trocar o remédio constantemente ou dar uma atenção muito especial a um individuo muitas vezes.

 

Outro fato interessante são os novos bebedouros com uma área de deposito de resíduos. Muito bacana essa técnica utilizada. Uma vez que inúmeras aves levam restos de comida para dentro dos bebedouros ou muitas vezes aves acometidas com muda de bico ou pivite que também fazem isso. No momento de cria de curió e bicudo essa sujeira também é evidente com o acumulo de farinhada e extrusada. O uso de medicamentos em pó que são pouco solúveis também gera um deposito no fundo no fundo do bebedouro. Esses bebedouros possuem um fundinho para este deposito além do nível de onde a ave bebe fazendo com que o bebedouro não entupa, não gerando riscos de vida para a ave. Bebedouros bem bacanas para criadores também.

 

E antes de entrar em assuntos mais técnicos a nova linha da empresa para psitacídeos e mais especificamente para calopsitas está fantástica; os produtos foram arduamente testados por nós com as calopsitas mais destrutíveis do mundo e resistiram bravamente. Tem potes e banheiras decoradas para atuar contra o stress. Cores fortes e brilhantes. Tem até rosa para as mais exigentes ehehe! Felizmente temos a linha toda na nossa Pet Shop.

 

A parte mais interessante e que vejo muita gente pecar é na limpeza e desinfecção desses utensílios como comedouros, bebedouros, poleiros, etc..o primeiro passo é uma boa higienização removendo as impurezas e sujeira mais grosseira principalmente de fezes. Isso pode ser feito com esponja exclusiva para isso e sabão neutro. Depois deve se enxaguar muito bem para remover maiores resíduos e desinfetá-los. Essa desinfecção pode ser feita pelo menos 1x por semana e a melhor opção são os produtos a base de amônia quaternária. Mas você vai falar pra mim que usa água sanitária que é muito bom.. eu sei, mas os desinfetantes a base de amônia quaternária que são inúmeros no mercado possuem um alto poder de desinfecção sendo capaz se usados corretamente serem eficaz contra coccídeos, bactérias, vírus, fungos e até mesmo micoplasma.

 

O inicio é a diluição correta e deixar o utensilio a ser desinfetado de molho 15 minutos no produto. Depois devemos enxaguar. Isso é a base de qualquer tratamento de coccidiose, salmonelose, clamidiose e demais enfermidades que acometem nossas aves. Infelizmente vejo muitos não usarem ou usarem de forma incorreta. Mas já falei e falo de novo coccidiose tem cura e esta passa pela correta desinfecção do ambiente que sua ave vive para que os coccídeos que estão ali morram e o ciclo da infecção seja quebrado. Logicamente com o tratamento correto também para sua ave. Daí realizar exame parasitológico de fezes regularmente em sua ave.

 

Já deixo o desafio do mês. Trazendo esta Revista com o artigo você amigo cliente ganha 30% de desconto na consulta ou o exame parasitológico incluso. Voce escolhe. A promoção é valida ate final de Junho de 2012. Acesse o nosso site www.niaas.com.br e confira as novidades. Agende um horário. Hoje estamos localizado no Maracana ocupando um prédio de 3 andares, contamos com uma pet shop especializada e um setor de aquarofilia bem bacana. E deixo o pensamento do dia: ´´A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória propriamente dita (Mahatma Gandhi) ´´. Um forte abraço a todos e até a próxima!

 

                                                                   ___________________________________________________

      Dr. Felipe Victório de Castro Bath

   Médico Veterinário CRMV-RJ 8772

Especialista em Biologia, Manejo e Medicina da Conservação dos Animais Selvagens SENAC/RioZOO

  Mestre em Microbiologia Veterinária pela UFRRJ

 

  Tel.: (21)81014122/ (21)78795270

ID.:10*96860 / (21)22786652

  felipebath@hotmail.com / www.niaas.com.br

Rua Dona Zulmira, 11 Maracana Rio de Janeiro – RJ  CEP.: 20550-160